Número total de visualizações de página

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Passos desce a serra da estrela


quilómetro ,,,,,====

Cada quilómetro da linha da Trafaria custa mais do dobro do que o do TGV

Cada um dos oito quilómetros da via única entre a Trafaria e o Pragal (linha do Sul) custa 20 milhões de euros, enquanto um quilómetro de linha de TGV entre o Poceirão e Caia tinha um custo de 8,5 milhões.
Trafaria pode ver nascer terminal de contentores, se o projecto do Governo avançar PEDRO CUNHA/ARQUIVO

Saiu no Financial Times - Fino humor "financeiro"…


Inteligente e com humor
 
MARIDO RICO
 
Saiu numa edição do Financial Times (maior jornal sobre economia do mundo).
Uma jovem mulher enviou um e-mail para o jornal a pedir dicas sobre "como arranjar um marido rico".
Contudo, mais inacreditável que o "pedido" da rapariga, foi a resposta do editor do jornal que, muito inspirado, respondeu à mensagem, de forma muito bem fundamentada.
 
Sensacional!
 



E-mail da rapariga:
 
"Sou uma mulher linda (maravilhosamente linda) de 25 anos.
Sou bem articulada e tenho classe.
Quero casar-me com alguém que ganhe no mínimo meio milhão de dólares por ano.
Há algum homem que ganhe 500 mil ou mais nesse jornal, ou alguma mulher casada com alguém que ganhe isso e que me possa dar algumas dicas?
Já namorei homens que ganham por volta de 200 a 250 mil, mas não consigo passar disso.
E 250 mil por ano não me vão permitir morar em Central Park West.
Conheço uma mulher (do meu grupo de ioga) que casou com um banqueiro e vive em Tribeca!
E ela não é tão bonita quanto eu, nem é inteligente. 
Então, o que é que ela fez que eu não fiz?
Qual a estratégia correcta?
Como chego ao nível dela?
 
Raphaella S.
 
 
Resposta do editor do jornal:

 
"Li o seu pedido com grande interesse, pensei cuidadosamente no seu caso e fiz uma análise da situação.
 Primeiramente, eu ganho mais de 500 mil por ano. Portanto, não estou a tomar o seu tempo à toa...
 Posto isto, considero os factos da seguinte forma:
Visto da perspectiva de um homem como eu (que tenho os requisitos que procura), o que oferece é simplesmente um péssimo negócio.
Eis o porquê: deixando o convencionalismo de lado, o que sugere é uma negociação simples, proposta clara, sem entrelinhas: Você entra com a beleza física e eu entro com o dinheiro.
Mas há um problema.
Com toda a certeza, com o tempo a sua beleza vai diminuir e um dia acabar, ao contrário do meu dinheiro que, com o tempo, continuará a aumentar.
Assim, em termos económicos, você é um activo que sofre depreciação e eu sou um activo que rende dividendos.
Você não somente sofre depreciação, mas sofre uma depreciação progressiva, ou seja, sempre a aumentar!
Explicando melhor, você tem 25 anos hoje e deve continuar linda pelos próximos 5 ou 10 anos, mas sempre um pouco menos a cada ano.
E no futuro, quando se comparar com uma fotografia de hoje, verá que se transformou num caco.
Isto é, hoje você está em 'alta', na época ideal de ser vendida, mas não de ser comprada.
Usando a terminologia de Wall Street, quem a tiver hoje deve mantê-la como 'trading position' (posição para comercializar) e não como 'buy and hold' (comprar e manter), que é para o que você  se oferece...
Portanto, ainda em termos comerciais, casar (que é um 'buy and hold') consigo não é um bom negócio a médio/longo prazo! Mas alugá-la, sim! 
Assim, em termos sociais, um negócio razoável a ponderar é, namorar. 
Sem ponderar...
Mas, já a ponderar e, para me certificar do quão "articulada, com classe e maravilhosamente linda" você é, eu, na condição de provável futuro locatário dessa "máquina", quero tão-somente o que é de praxe: fazer um 'test drive' antes de fechar o negócio... podemos marcar?"
 
Philip Stephens, associate editor of the Financial Times - USA
1964 - 2012 Espetacular!

Situação: O fim das férias.
Ano 1964:
Depois de passar 15 dias com a família atrelada numa caravana puxada por um Fiat 600 pela costa de Portugal, ou passar esses 15 dias na praia do Castelo do Queijo, terminam as férias. No dia seguinte vai-se trabalhar.

Ano 2012:
Depois de voltar de Cancún de uma viagem com tudo pago, terminam as férias. As pessoas sofrem de distúrbios de sono, depressão, seborreia e caganeira.

Situação: Chega o dia de mudança de horário de Verão para Inverno.
Ano 1964:
Não se passa nada.

Ano 2012:
As pessoas sofrem de distúrbios de sono, depressão e caganeira.

Situação: O Pedro está a pensar ir até ao monte depois das aulas, assim que entra no colégio mostra uma navalha ao João, com a qual espera poder fazer uma fisga.

Ano 1964:
O director da escola vê, pergunta-lhe onde se vendem, mostra-lhe a sua, que é mais antiga, mas que também é boa.

Ano 2012:
A escola é encerrada, chamam a Polícia Judiciária e levam o Pedro para um reformatório. A SIC e a TVI apresentam os telejornais desde a porta da escola.

Situação: O Carlos e o Quim trocam uns socos no fim das aulas.
Ano 1964:
Os companheiros animam a luta, o Carlos ganha. Dão as mãos e acabam por ir juntos jogar matrecos.

Ano 2012:
A escola é encerrada. A SIC proclama o mês anti violência escolar, O Jornal de Notícias faz uma capa inteira dedicada ao tema, e a TVI insiste em colocar uma equipe de reportagem à porta da escola a apresentar o telejornal, mesmo debaixo de chuva.

Situação: O Jaime não pára quieto nas aulas, interrompe e incomoda os colegas.
Ano 1964:
Mandam o Jaime ir falar com o Director, e este dá-lhe uma bronca de todo o tamanho. O Jaime volta à aula, senta-se em silêncio e não interrompe mais.

Ano 2012:
Administram ao Jaime umas valentes doses de Ritalin. O Jaime parece um Zombie. A escola recebe um apoio financeiro por terem um aluno incapacitado.

Situação: O Luis parte o vidro dum carro do bairro dele. O pai caça um cinto e espeta-lhe umas chicotadas com este.
Ano 1964:
O Alfredo tem mais cuidado da próxima vez. Cresce normalmente, vai à universidade e converte-se num homem de negócios bem-sucedido.

Ano 2012:
Prendem o pai do Alfredo por maus-tratos a menores. Sem a figura paterna, o Alfredo junta-se a um gang de rua. Os psicólogos convencem a sua irmã que o pai abusava dela e metem-no na cadeia para sempre. A mãe do Alfredo começa a namorar com o psicólogo. O programa da Fátima Lopes mantém durante meses o caso em estudo, bem como o Você na TV do Manuel Luís Goucha.

Situação: O Zézinho cai enquanto praticava atletismo, arranha um joelho. A sua professora Maria encontra-o sentado na berma da pista a chorar. Maria abraça-o para o consolar.
Ano 1964:
Passado pouco tempo, o Zézinho sente-se melhor e continua a correr.

Ano 2012:
A Maria é acusada de perversão de menores e vai para o desemprego. Confronta-se com 3 anos de prisão. O Zézinho passa 5 anos de terapia em terapia. Os seus pais processam a escola por negligência e a Maria por trauma emocional, ganhando ambos os processos. Maria, no desemprego e cheia de dívidas suicida-se atirando-se de um prédio. Ao aterrar, cai em cima de um carro, mas antes ainda parte com o corpo uma varanda. O dono do carro e do apartamento processam os familiares da Maria por destruição de propriedade. Ganham. A SIC e a TVI produzem um filme baseado neste  caso.

Situação: Um menino branco e um menino negro andam à batatada por um ter chamado 'chocolate' ao outro.
Ano 1964:
Depois de uns socos esquivos, levantam-se e cada um para sua casa.
Amanhã são colegas.

Ano 2012:
A TVI envia os seus melhores correspondentes. A SIC prepara uma grande reportagem dessas com investigadores que passaram dias no colégio a averiguar factos. Emitem-se programas documentários sobre jovens problemáticos e ódio racial. A juventude Skinhead finge revolucionar-se a respeito disto. O governo oferece um apartamento à família do miúdo negro.

Situação: Fazias uma asneira na sala de aula.
Ano 1964:
O professor espetava duas valentes lostras bem merecidas. Ao chegar a casa o teu pai dava-te mais duas porque 'alguma deves ter feito'

Ano 2012:

Fazes uma asneira. O professor pede-te desculpa. O teu pai pede-te desculpa e compra-te uma Playstation 3.

Redigido em Évora em 13 de Fevereiro de 1934

Salazar era o 1º. Ministro... e o Alentejo precisava de adubo!





Precisamos de m._., Senhor Soisa!.pdfPrecisamos de m._., Senhor Soisa!.pdf
1270K   Visualizar   Transferência  

Orçamento retificativo: corte do rendimento disponível não assentará em impostos

Funcionários públicos, pensionistas e reformados deverão encaixar a redução da despesas prevista no orçamento retificativo que, já tendo sido aprovado em conselho de ministros, será apresentado amanhã de manhã no parlamento.
Se em termos formais não se espera um aumento de impostos, o mesmo já não se poderá dizer quanto a taxas ou quanto a cortes salariais (quer em termos nominais, quer em termos de remuneração por hora trabalhada ou por via de horas extraordinárias).
Na prática, a redução de despesa deverá traduzir-se numa redução do rendimento disponível mimetizando, em termos macroeconómicos, o efeito espectável por via de um aumento de impostos, neste caso, concentrado em algumas frações da sociedade.

Saiba quem está isento de entregar o Anexo SS

Informação fornecida pelos Serviços da Segurança Social
Universo dos trabalhadores independentes que estão excluídos da obrigação de preenchimento do modelo RC 3048-DGSS, designado por Anexo SS que foi aprovado pela Portaria n.º 103/2013, de 11 de março.
Nos termos do disposto no artigo 139.º do Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social, na redação dada pela Lei n.º 64-B/2011, de 30 de dezembro, estão excluídos:
a«) Os advogados e os solicitadores que, em função do exercício da sua actividade profissional, estejam integrados obrigatoriamente no âmbito pessoal da respectiva Caixa de Previdência, mesmo quando a actividade em causa seja exercida na qualidade de sócios ou membros das sociedades referidas na alínea b) do artigo 133.º( e que exerçam;

b) Os titulares de direitos sobre explorações agrícolas ou equiparadas, ainda que nelas desenvolvam alguma actividade, desde que da área, do tipo e da organização da exploração se deva concluir que os produtos se destinam predominantemente ao consumo dos seus titulares e dos respectivos agregados familiares;

c) Os trabalhadores que exerçam em Portugal, com carácter temporário, actividade por conta própria e que provem o seu enquadramento em regime de protecção social obrigatório de outro país. 
d) Os proprietários de embarcações de pesca local e costeira, que integrem o rol de tripulação e exerçam efectiva actividade profissional nestas embarcações;

e) Os apanhadores de espécies marinhas e os pescadores apeados.
2 — Para efeitos da exclusão prevista na alínea c) do número anterior apenas relevam os regimes de protecção social estrangeiros cujo âmbito material integre, pelo menos, as eventualidades de invalidez, velhice e morte, sendo ainda aplicável, com as devidas adequações, o disposto nos n.ºs 2 e 3 do artigo anterior.
3 — Os sujeitos previstos nas alíneas d) e e) são excluídos do regime de trabalhador independente atendendo à especificidade de apuramento da base contributiva da sua actividade (..)»
Estão ainda excluídos do preenchimento do referido Anexo:
  • Os trabalhadores independentes que nunca tenha atingido rendimento superior a 6 vezes o valor do IAS;
  • Os trabalhadores independentes quando acumulem atividade independente com atividade profissional por conta de outrem e, que por esta última atividade lhes foi atribuída isenção, por estarem abrangidos pelo regime da Caixa Geral de Aposentações ou por outro regime de proteção social, que não seja o regime de segurança social ;
  • Os trabalhadores independentes que sejam simultaneamente pensionistas de invalidez ou de velhice;
  • Os trabalhadores independentes que sejam simultaneamente titulares de pensão resultante da verificação de risco profissional que sofra de incapacidade para o trabalho igual ou superior a 70% e,
  • Os cônjuges dos trabalhadores independentes;

Tendosido suscitado por vários centros distritais a questão de saber quais ostrabalhadores independentes excluídos da obrigação de preenchimento doModelo RC 3048-DGSS, designado Anexo SS, aprovado pela Portaria n.º 103/2013,de 11 de março, e de modo a haver uma  uniformização na resposta atransmitir aos beneficiários, serve a presente para se informar o seguinte: Estão excluídos da obrigação de preenchimento do Anexo SS, os seguintes trabalhadores independentes:· Os trabalhadores independentes que nunca tenha atingido rendimento superior a 6 vezes o valor do IAS;
· Os trabalhadores independentes quando acumulem atividade independente com atividade profissional por conta de outrem e, que por esta última atividade lhes foi atribuída isenção, por estarem abrangidos por um regime de proteção social obrigatório;
· Os trabalhadores independentes que sejam simultaneamente pensionistas de invalidez ou de velhice;
· Os trabalhadores independentes que sejam simultaneamente titulares de pensão resultante da verificação de risco profissional que sofra de incapacidade param o trabalho igual ou superior a 70%;
· Os advogados e os solicitadores que, em função do exercício da sua atividade profissional, estejam integrados obrigatoriamente no âmbito pessoal da respetiva Caixa de Previdência, mesmo quando a actividade em causa seja exercida na qualidade de sócios ou membros das sociedades referidas na alínea b) do artigo 133.º;
· Os titulares de direitos sobre explorações agrícolas ou equiparadas, desde que os produtos se destinam predominantemente ao consumo dos seus titulares e dos respectivos agregados familiares;
· Os trabalhadores que exerçam em Portugal, com carácter temporário, atividade por conta própria e que provem o seu enquadramento em regime de proteção social obrigatório de outro país;
· Os proprietários de embarcações de pesca local e costeira, que integrem o rol de tripulação e exerçam efetiva atividade profissional nestas embarcações;
· Os apanhadores de espécies marinhas e os pescadores apeados; e
· Os cônjuges dos trabalhadores independentes;
Importa, ainda, referir que, o prazo para os trabalhadores independentes apresentarem a declaração de Modelo 3 de IRS, na Administração Tributária e Aduaneira termina a 31 de maio. No entanto, caso os trabalhadores independentes não tenham entregue o anexo SS, conjuntamente com o referido Modelo até essa data, podem fazê-lo a partir de amanhã até ao dia 30 de junho do corrente ano, apresentando para esse efeito uma declaração de substituição com o anexo SS, sem que haja lugar à aplicação e consequente pagamento de qualquer coima.

Voar num Canadair - Apagando fogos

clik



quinta-feira, 30 de maio de 2013

"Recibos verdes" arriscam multa de 250 euros

"Recibos verdes" arriscam multa de 250 euros

Publicado às 00.36

LUCÍLIA TIAGO
 
 

"Recibos verdes" arriscam multa de 250 euros
Trabalhadores independentes têm de entregar até amanhã o Anexo SS, juntamente com o IRS. Sistema online não avisa os "distraídos"
 

Os trabalhadores independentes (cerca de um milhão) que ainda não entregaram às Finanças o Anexo SS poderão fazê-lo até amanhã, sob pena de arriscarem uma multa que, no limite, chegará a 250 euros. 

A FOTO DO ANO !!! VEM DE ANGOLA !!!


Tecnoforma

Tecnoforma - entre 2002 e 2004 cerca de 76% do total dos financiamentos europeus

"A Tecnoforma, empresa da área da formação profissional, obteve entre 2002 e 2004 cerca de 76% do total dos financiamentos europeus atribuídos na região centro à totalidade das empresas privadas que concorreram à realização de acções de formação para funcionários das autarquias locais no quadro do programa Foral. Nesse período, a tutela desse programa cabia a Miguel Relvas, então secretário de Estado da Administração Local no Governo de Durão Barroso."


FOTO DO DIA..

O nosso Primeiro Ministro !!!!!!
 
Assim, sim!... para dar o valor...

Os chineses estão lixados com o Benfica


Os chineses estão lixados com o Benfica. A razão é muito simples: muitas empresas daquele país passaram vários dias a produzirem cachecóis com o texto “Benfica Campeão 2012-2013″ e agora ninguém os quer comprar.

Pala Tudo
“Pala Tudo”, imagem do facebook.
Parece mentira, mas é verdade. O comité central do Partido Comunista Chinês decidiu processar o Sport Lisboa e Benfica por danos causados pelos festejos antes de tempo.
Depois de lerem os jornais desportivos portugueses, decidiram produzir cerca de 6 milhões de cachecóis encarnados com mensagens que iam desde o “Campeão Nacional 2012-2013″ ao “Graças a Deus não nasci lagarto”.
“Pelo que os jornais diziam, o Benfica já ela campeão. Agola temos 6 milhões de cachecóis palados, ninguém os quer complar”, disse Xi Jinplol, um dos membros do comité central, visivelmente irritado e com os olhos em bico.
Luis Filipe Vieira já pediu a Paulo Futre para falar com os seus contactos naquele país. Pelo que sabemos, Vieira tentará acalmar os chineses com um acordo que envolverá o melhor jogador chinês da actualidade e alguns voos charter.

CONHECE O ADAM????


Opel. Wir leben Autos.
Conhece o ADAM
  O ADAM chegou!
Este criador de tendências chic e urbano está já num Distribuidor Opel perto de ti. O teu estilo pessoal pode agora transparecer nas ruas através do teu novo, e único, ADAM.
A tua personalidade, a tua individualidade e agora o teu carro: não importa qual o teu estilo, o ADAM é perfeito para ti.
 
 
Pede já a cotação do teu ADAM
©2013 Opel Portugal

Muro das Lamentações

Humor Portista

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Gabinete anti-fraude da UE investiga empresa de Passos

O gabinete da luta anti-fraude da União Europeia (OLAF) abriu uma investigação formal sobre o financiamento, com fundos comunitários, da empresa Tecnoforma, na sequência de uma queixa apresentada por Ana Gomes, indicou à eurodeputada a Comissão Europeia.
A deputada recordou, esta quarta-feira, que, em dezembro de 2012, havia remetido o dossier para averiguação das instâncias da UE na sequência das revelações feitas pela imprensa portuguesa a propósito de alegada má gestão ou fraude na aplicação de fundos europeus por parte da Tecnoforma, na altura em que Miguel Relvas ocupava o cargo de Secretário de Estado da Administração Local, e da organização não-governamental (ONG) Centro Português para a Cooperação (CPPC), fundada pelo atual primeiro-Ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho.

Ana Gomes recebeu hoje uma carta do comissário europeu responsável pelo Emprego, Assuntos Sociais e Inclusão, entidade competente pela gestão do Fundo Social Europeu, na qual László Andor indica que, em março passado, a OLAF informou o executivo comunitário que efetivamente abriu uma investigação, acrescentando que os seus serviços manter-se-ão em contacto com o gabinete de luta anti-fraude para seguir o caso.
 
Investigação à Tecnoforma após queixa apresentada pela eurodeputada Ana Gomes Ana Gomes disse esperar que as autoridades europeias «façam o seu trabalho e averiguem se houve ou não irregularidades sérias, tráfico de influências ou uso fraudulento de dinheiros comunitários».

«Interessa a todos, desde logo aos próprios protagonistas deste caso e ao povo português, saber se o primeiro-ministro e um ex-membro do Governo engendraram ou foram instrumentais num esquema de manipulação de fundos europeus para benefício de uma empresa privada em projetos desprovidos ou defraudantes do interesse público», argumentou.

A 22 de fevereiro passado, a Procuradoria-Geral da República (PGR) esclareceu que Pedro Passos Coelho não está envolvido nos dois inquéritos judiciais à empresa Tecnoforma, à qual o primeiro-ministro esteve ligado antes de assumir funções governativas.

Em comunicado, a PGR referiu que, em resposta a um pedido de esclarecimento de Pedro Passos Coelho, «correm termos dois inquéritos em segredo de justiça» às «atividades da empresa Tecnoforma».

Sublinhando que as investigações, «não correm, até à data, contra pessoa determinada», a PGR acrescentou que um inquérito estava a ser investigado pelo DIAP (Departamento de Investigação e Ação Penal) de Coimbra e que outro se encontrava no DCIAP (Departamento Central de Investigação e Ação Penal).

“A deputada do Partido Socialista ao Parlamento Europeu espera assim que as autoridades competentes na esfera europeia ‘façam o seu trabalho e averiguem se houve ou não irregularidades sérias, tráfico de influências ou uso fraudulento de dinheiros comunitários’. ‘Interessa a todos, desde logo aos próprios protagonistas deste caso e ao povo português, saber se o primeiro-ministro e um ex-membro do Governo engendraram ou foram instrumentais num esquema de manipulação de fundos europeus para benefício de uma empresa privada em projetos desprovidos ou defraudantes do interesse público’”, de acordo com a nota enviada para as redações.
 
Nos últimos cinco anos, a Tecnoforma – empresa onde trabalhou Pedro Passos Coelho – acumulou 30 acções judiciais que continuam pendentes e que ascendem a mais de 600 mil euros. Mas há dois anos, os seus administradores criaram a Tecnoforma II, uma sociedade que tem ganhado contratos por ajuste directo com várias câmaras municipais.
Foi a 18 de Maio de 2010 que Sérgio Manuel Alves Porfírio e Manuel António Nunes Cardoso Castro – administradores da Tecnoforma – assinaram os estatutos da Tecnoforma II, uma empresa por quotas, que é detida também pela Plurimpera SGPS, SA – que por sua vez pertence aos mesmos Sérgio Porfírio e Manuel Castro.
Segundo os estatutos a que o SOL teve acesso, a Tecnoforma II tem um capital social de cinco mil euros e tem como objecto «a prestação de serviços de consultoria e assessoria empresarial e gestão de empresas, gestão e selecção de recursos humanos e prestação de serviços de apoio à educação».
 

Modelo3 com preenchimento automático do anexo SS

A Modelo3 (a empresa/aplicação, não o formulário fiscal) contactou-nos a propósito da nossa última peça sobre o anexo SS e fez promoção à sua aplicação centrada na net para preenchimento do IRS (com entrega automática junto às finanças) recordando-nos que  a sua aplicação impede que um trabalhador independente se esqueça de preencher o anexo SS. Deixou também uma piscadela de olhos nossos leitores que possam estar interessados em subscrever os seus serviços enviando-nos um código de desconto válido até amanhã no valor de €9 (colocando a aplicação web-based num custo anual de €5,99 na sua versão base ou de €35,99 na versão de topo que inclui ao cliente).


Em suma, se houver interessados, aproveitem.
Picado daqui

Portas e Governo / Seguro por arames...


Dubai e Bahamas na rota das luvas

Paulo Portas assinou o contrato de compra dos submarinos

 



terça-feira, 28 de maio de 2013

Crónicas dos Dias do Lixo

Sinopse
Dias de lixo, para não usar uma expressão mais forte, porque é o que eles são. Dias em que todos sabemos o que é preciso fazer, dias em que o que é preciso fazer ganha uma urgência enorme, dias em que todos os que podiam fazer alguma coisa se obstinam em fazer exatamente o contrário do que deviam, perante a indignação, a impotência, o desespero dos cidadãos.
Crónicas dos Dias do Lixo de José Pacheco Pereira


antonio jose seguro sem senso nenhum

Bertold Brecht

A poesia de intervenção de Bertold Brecht continua atual
Vejam esta versão adaptada à realidade portuguesa em pleno século XXI !!!


Versão antiga  adaptada à Versão actual
 

A origem da nossa desgraça…!!!!



O REI E O BURRO.....ehehehehehe.....!!!!!!!


A origem da nossa desgraça…!!!!

Era   uma vez um rei que queria ir pescar.
Ele chamou o seu Ministro Meteorologista e pediu-lhe a previsão do estado do tempo para as próximas horas.
Este assegurou-lhe que não iria chover.
No caminho, ele encontrou um camponês montando seu burro que, ao ver   o  rei, disse:
- "Majestade, é melhor regressar ao palácio porque  vai chover muito."
É claro que o rei ficou pensativo:
- "Eu tenho um Ministro Meteorologista muito bem pago que me disse o contrário. Vou seguir em frente."
E assim fez ... e, claro, choveu torrencialmente, a pescaria ficou estragada e o rei encharcado e resfriado.
Furioso, voltou para o palácio e despediu o Ministro.
Ele convocou o camponês e ofereceu-lhe o cargo, mas este, sincero (não era político), disse-lhe:
- "Senhor, eu não entendo nada disso, mas se as orelhas do meu burro estão caídas, significa que vai chover."
O rei, então, usou a lógica e nomeou o burro.
Assim começou o costume de nomear burros que, desde então, têm as posições mais bem pagas nos governos.

Tango....é Tango


Prémio Camões - Mia Couto_2013


Prémio Camões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Prémio Camões (português europeu) ou Prêmio Camões (português brasileiro), instituído pelos governos do Brasil e de Portugal em 1988, é atribuído aos autores que tenham contribuído para o enriquecimento do património literário e cultural da língua portuguesa.

Vencedores

Ano Local/Data de Atribuição Autor Galardoado País Área de Atuação
1989 Lisboa.PNG Lisboa, Junho de 1989 Miguel Torga (1907 - 1995)  Portugal poesia, conto, romance, teatro, novela, memórias, ensaio
1990 Lisboa.PNG Lisboa, Outubro de 1990 João Cabral de Melo Neto (1920 - 1999)  Brasil poesia, ensaio
1991 Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png Rio de Janeiro, Junho de 1991 José Craveirinha (1922 - 2003)  Moçambique poesia, jornalismo
1992 Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png Rio de Janeiro, Setembro de 1992 Vergílio Ferreira (1916 - 1996)  Portugal romance, conto, memórias, ensaio
1993 Lisboa.PNG Lisboa, Junho/Julho de 1993 Rachel de Queiroz (1910 - 2003)  Brasil romance, crônica, tradução, jornalismo, teatro, memórias, literatura infantojuvenil
1994 Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png Rio de Janeiro, Março de 1995 Jorge Amado (1912 - 2001)  Brasil romance, crônica, novela, poesia, literatura infantojuvenil, biografia, jornalismo, memórias
1995 Lisboa.PNG Lisboa, Novembro de 1995 José Saramago (1922 - 2010)  Portugal romance, crônica, conto, novela, teatro, poesia, memórias, jornalismo, literatura infantojuvenil, roteiro de cinema
1996 Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png Rio de Janeiro, Abril de 1996 Eduardo Lourenço (1923 -)  Portugal filosofia, crítica literária, estudos literários, ensaio
1997 Lisboa.PNG Lisboa, Abril de 1997 "Pepetela" - Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos (1941 -) Angola romance, teatro
1998 Lisboa.PNG Lisboa, Julho de 1998 António Cândido de Mello e Sousa (1918 -)  Brasil crítica literária, estudos literários, ensaio, poesia
1999 Bandeira de Salvador.svg Salvador, Junho de 1999 Sophia de Mello Breyner (1919 - 2004)  Portugal poesia, conto, teatro, literatura infantojuvenil, tradução, ensaio
2000 Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png Rio de Janeiro, Agosto de 2000 Autran Dourado (1926 - 2012)  Brasil romance, conto, ensaio, memórias
2001 Lisboa.PNG Lisboa, Julho de 2001 Eugénio de Andrade (1923 - 2005)  Portugal poesia, literatura infantojuvenil, tradução, crônica
2002 Lisboa.PNG Lisboa, Maio de 2002 Maria Velho da Costa (1938 -)  Portugal romance, conto, teatro, ensaio, roteiro de cinema
2003 Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png Rio de Janeiro, Maio de 2003 Rubem Fonseca (1925 -)  Brasil romance, conto, crônica, novela, roteiro de cinema
2004 Lisboa.PNG Lisboa, Maio de 2004 Agustina Bessa-Luís (1922 -)  Portugal romance, novela, conto, crônica, teatro, ensaio, literatura infantojuvenil, roteiro de cinema, biografia, memórias
2005 Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png Rio de Janeiro, Maio de 2005 Lygia Fagundes Telles (1923 -)  Brasil romance, conto
2006 Lisboa.PNG Lisboa, Maio de 2006 José Luandino Vieira (1935 -) - recusou1  Portugal/ Angola2 romance, conto, novela, jornalismo, literatura infantojuvenil, tradução
2007 Lisboa.PNG Lisboa, Julho de 2007 António Lobo Antunes (1942 -)  Portugal romance, crônica
2008 Lisboa.PNG Lisboa, 26 de Julho de 2008 João Ubaldo Ribeiro (1941 -)  Brasil romance, conto, crônica, novela, literatura infantojuvenil, ensaio, jornalismo
2009 Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png Rio de Janeiro, 2 de junho de 2009 Arménio Vieira (1941 -) Cabo Verde Cabo Verde poesia, jornalismo, ensaio
2010 Lisboa.PNG Lisboa, 31 de Maio de 2010 Ferreira Gullar (1930 -)  Brasil poesia, conto, crônica, ensaio, crítica de arte, biografia
2011 Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png Rio de Janeiro, 12 de maio de 2011 Manuel António Pina (1943 - 2012)3  Portugal poesia, literatura infantojuvenil, teatro, crônica, jornalismo, ensaio
2012 Lisboa.PNG Lisboa, 21 de maio de 2012 Dalton Trevisan (1925 -)4  Brasil conto, romance, novela
2013 Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png Rio de Janeiro, 27 de maio de 2013 Mia Couto (1955 -)5  Moçambique romance, novela, conto, poesia

Vencedores por país

A MINHA MÚSICA

Loading...

Pesquisar neste blogue

Seguidores

Governo Moçambique

Governo de Macau

Governo Cabo Verde

Governo Angola